especialização odontológica

→ Especialização em odontologia: como escolher?


→ Especialização em odontologia: como escolher?
5 (100%) 103 votes

Diversos profissionais, principalmente os recém formados, apresentam dúvidas na hora de escolher qual a especialização em odontologia que pretendem realizar. Na graduação, o estudante muda de opinião pelo menos 8947875283749230 vezes. E isso é algo natural.

Não é preciso dizer que investir em uma especialização vai te trazer um diferencial competitivo no que diz respeito à técnica. Você aprenderá novos conhecimentos, o que aumentará seu leque de atuação na profissão, isto é, conseguirá tratar mais casos clínicos.

Porém, é preciso levar em consideração alguns aspectos na hora de escolher a especialização que irá querer exercer, ainda mais porque quase sempre o investimento é bem considerável e de duração média de 18 a 14 meses.

Que aspectos o dentista deve levar em conta na hora de escolher uma especialização em odontologia para investir?

Tenha uma afinidade por aquela especialidade

Se fosse escolher, elegeria este como o principal ponto!

Durante a graduação, em geral, criamos uma afinidade por uma ou mais especialidades. Isso já é um bom começo. Não vá inventar de fazer algo que você não goste por outros motivos, como a questão financeira, por exemplo.

Acredite, há dentistas que não gostam de ver sangue. Logo, nem pensar em parte para a área clínica. Eu mesmo odeio endodontia. Quando me formei, fiz muitos canais, porém limitando-se a uni e birradiculares.

Claro que era um inferno. Após alguns meses, deixei de fazer endo. Hoje, um paciente pode querer me pagar R$ 2.000,00 em um canal de um ICS que eu encaminho para amigos endodontistas.

Escolha uma escola que seja referência na sua especialidade

Embora geralmente seja um pouco mais oneroso, talvez seja melhor investir em uma especialização que já tem um nome no mercado de longo tempo do que partir para aquelas que estão iniciando ainda.

Aqui não refiro-me à questão TÉCNICA, mas sim nos diversos aspectos que devem ser levado em conta na hora de escolher:

  • O escola consegue captar pacientes?
  • Há uma estrutura de clínica que permita o atendimento otimizado (equipamentos novos ou bem conservados, por exemplo);
  • Há organização do atendimento?
  • O aluno REALMENTE pratica?

Esta última pergunta foi bem subjetiva. Já ouvi falar de um curso que o aluno passava 6 meses vendo cirurgias por vídeo conferência. O resultado disso foi a insatisfação dos alunos seguida do abandono ao curso.

Veja a tendência de mercado daquela especialização

Quando há uma tendência de crescimento de uma determinada área, é natural que haja um fluxo de profissionais para ela. Em 2003, aqui em PE, ocorreu um enorme fluxo de dentistas para se especializar em ortodontia. Na época, havia poucos cursos que ofereciam esta especialidade.

Após década, além do aumento considerável do número de cursos de ortodontia, variando entre aperfeiçoamento e especialização, houve também o aumento do número de profissionais que, consequentemente, aumenta a procura em uma determinada especialidade.

Em uma categoria com nenhum preparo para o mercado, observamos rapidamente o resultado disso, como a guerra dos preços das manutenções ortodônticas.

Hoje, existe uma tendência do mercado em se direcionar para a área de reabilitação oral (prótese e implante), principalmente com a novidade das lentes de contato. É importante perceber se é uma TENDÊNCIA ou uma MODA do mercado.

Suas condições financeiras PERMITEM isso?

O dentista que quer se aperfeiçoar leva em consideração os custos da mensalidade da especialização e… só. No máximo, colocam os custos que terão com material de consumo.

Há especializações que são mensais; outras, quinzenais. Isso é importantíssimo, porque você INVESTE dinheiro numa especialização e, do outro lado, se não tiver alguém para continuar o atendimento, você DEIXARÁ de produzir.

Em outras palavras: quando você pensa que está gastando R$ 1.000,00, está gastando bem mais que isso. Bote tudo no papel. Lembre que, se você entrar e não conseguir pagar, aquele dinheiro foi para o espaço ou você só vai entrar quando outra turma abrir.

Converse com seus professores ou profissionais de renome sobre o assunto

Apesar de ainda alguns professores passarem dicas de como ter sucesso na profissão que foram boas no passado e não para os dias atuais, os professores podem te passar dicas interessantes sobre o mercado de especialidades odontológicas.

Outra dica é bater um papo com profissionais que são referência no mercado de atuação, embora seja IMPORTANTE não esquecer que outros aspectos devem ser levados em conta na hora de avaliar o motivo pelo qual ele consegue sucesso atuando naquela especialidade.


A escolha da especialização é algo que tem que ser bem pensado. Você vai poder se arrepender, claro, mas vai perder dinheiro e, pior ainda, tempo, que também é dinheiro.

Outro ponto importante a ser levado em consideração é o tempo de atuação no mercado odontológico. Já vi recém formados terminarem a graduação e já entrarem numa especialização.

É preciso saber que o ritmo da graduação é MUITO diferente do mercado. Logo, acho importante que o recém formado adquira experiência de mercado antes de partir para tal investimento.

 

Leitura recomendada


Gostou da postagem?  Que bom! =)

Compartilhe com seus colegas de profissão. Acredite, se todos soubessem lidar com o mercado odontológico, estaríamos numa situação bem melhor. Então faça a sua parte!

Caso haja alguma dúvida, não hesite em perguntar abaixo! Mande sua dúvida que farei de tudo para te ajudar!

Grande abraço e até a próxima postagem!

Wilson Correia Jr.


Recomendados Para Você:

Leave comment

Se você é IMPLANTODONTISTA, temos algo para você!  Clique AQUI e saiba MAIS
close
open