→ Como calcular a hora clínica do meu consultório?

→ Como calcular a hora clínica do meu consultório?


→ Como calcular a hora clínica do meu consultório?
5 (100%) 591 vote[s]

Muitos profissionais não sabem ou calculam de maneira errônea o custo da hora clínica no seu consultório. Pior ainda: alguns até desconhecem tal informação, que é fundamental para muita coisa, inclusive a precificação dos serviços.

Vou te provar isso rapidamente: você sabe dizer qual é o custo da hora clínica do seu consultório?

Se você respondeu “não”ou ” eu acho que sei…”, você faz parte de uma parcela considerável de profissionais que não sabem se estão obtendo LUCRO ou PREJUÍZO na hora de cobrar os procedimentos.

A questão é simples: se você não sabe quanto PAGA, não vai saber quanto COBRAR.

Diante desta deficiência do mercado, explicarei detalhadamente como se calcular a hora clínica do seu consultório. Sem rodeios e sem tecnolês.

Como calcular a hora clínica do seu consultório?

É importante saber que você vai terá que ter os valores PRECISOS para a maioria das informações abaixo. Perceba que haverá dois cálculos de hora clínica para objetivos diferentes. Então,vamos lá:

Levantamento de todos os custos fixos do seu consultório

Chamamos de fixos os custos que não se alteram com a produtividade do consultório. Se você atender UM ou MIL pacientes, seu custo será o mesmo. Veja abaixo alguns exemplos:

  • Aluguel do local;
  • Condomínio;
  • Salário dos colaboradores;
  • Internet.

Perceba que, por exemplo, o valor do aluguel permanecerá o mesmo, independente do volume de atendimento do seu consultório.

Levantamento de todos os custos variáveis do seu consultório

Chamamos de variáveis os custos que sofrem alteração com a produtividade do consultório. Se você atender UM paciente o custos será X. Se atender MIL pacientes,  o custo será Y. Veja abaixo alguns exemplos:

  • Material de consumo (luva, máscara, gorro, resina, gaze, etc.);
  • Material de escritório (papel, caneta, clips, grampos, etc.);
  • Energia;
  • Água.

Quanto maior for sua demanda de atendimento, maior serão seus custos variáveis. E, como o nome já diz, o valor NÃO é constante, diferente dos custos fixos.

A sugestão que dou é fazer uma média trimestral (caso o consultório esteja recém aberto) ou uma média dos últimos 12 meses, uma vez que há variação destes custos conforme a época do ano.

Por exemplo, é bem natural que haja uma queda no movimento nos meses de carnaval ou no final do ano. Logo, uma média anual trará um valor mais exato deste custo variável.

Levantamento das taxas anuais do seu consultório

Aqui é um ponto que poucos profissionais lembram no momento do cálculo da hora clínica. Há taxas e tributos que pagamentos anualmente e devem constar nos seus cálculos. Veja abaixo alguns exemplos:

  • Cadastro de inscrição municipal (CIM);
  • Taxa de bombeiros;
  • CRO;
  • Taxa de seguro contra incêndio;
  • Taxa da vigilância sanitária;
  • IPTU.

Embora sejam taxas que são cobradas em uma determinada época do ano, é importante diluir este valor nos 12 meses do ano. Por exemplo, fazendo uma estimativa rápida, estas taxas acima ultrapassam facilmente os R$ 2.000,00.

Logo, basta dividir este valor pelos 12 meses do ano e incorporar o resultado no somatório dos seus custos.

Levantamento de manutenções, possíveis intercorrências no atendimento e depreciação de equipamentos

É natural que um ou outro equipamento apresente algum problema ou necessidade de manutenção. Neste ponto, é algo que soa mais como uma estimativa do que um valor preciso, como os custos fixos, por exemplo.

Além disso, seus equipamentos são depreciados com o passar do tempo. A receita federal (leia mais no post sobre plano financeiro) disponibiliza uma média da vida útil dos equipamentos e bens. Em geral, a média de vida útil dos nossos equipamentos é de 10 anos.

Ou seja, a cada ano seu equipamento perde 10% do preço de compra. Se seu equipo custo R$ 10.000,00, a cada ano ele perde R$ 1.000,00. Logo, este valor também deve ser dividido por 12 meses somado às contas.

Levantamento de quanto você quer ganhar

Aqui é o levantamento de quanto você irá querer ganhar tanto como gestor de uma determinada função como de lucro no fim do mês. Vamos trabalhar com um ganho de R$ 8.000,00 para continuar o cálculo da hora clínica.

Cálculo da hora clínica

Com todos estes dados, é o momento de calcular a hora clínica. Calcule quantas horas de trabalho você usa por semana. Lembra que no começo da postagem, falei que íamos calcular DUAS horas clínicas? Pronto!

Se você quer saber o valor da hora clínica para ALUGAR turnos no seu consultório, o valor que você levará em consideração é o que está relacionado aos custos FIXOS, alguns custos variáveis, como energia elétrica, taxas e depreciação do seu equipamento. Vamos lá entender.

Não faz sentido você utilizar o valor da sua hora clínica, com os seus CUSTOS VARIÁVEIS, para uma pessoa que vai alugar seu turno e, por exemplo, levará seu material de consumo, logo este custo NÃO será seu e sim do locatário.

Este cálculo é individual de cada consultório, motivo pelo qual MUITOS dentistas, erroneamente, alugam seus turnos pelo preço “médio” que é cobrado pelo mercado. Se formos levantar o valor da hora clínica de 10 consultórios, provavelmente teremos 10 valores diferentes.

Como gestor do consultório, seu cálculo englobará TUDO que foi discutido acima. Vamos colocar que você quer receber no final do mês R$ 8.000,00 e tem um custo total de R$ 3.000,00, totalizando R$ 11.000,00.

Associado a isso, vamos colocar que haja atendimento todos os turnos (4 horas por turno). Logo, 44 horas por semana no total de 176 horas por mês. Logo:

R$ 11.000,00 / 176 = R$ 62,5

Logo, para que você pague os seus custos e ainda recebe os R$ 8.000,00, você tem que produzir R$ 62,5 por hora.

Em caso de turnos ociosos, o cálculo é baseado em cima dos turnos trabalhados. Por exemplo, se você trabalhar apenas 3 dias inteiros por semana, com um turno de 4 horas, totalizando 96 horas. Logo:

R$ 11.000,00 / 96 = R$ 114,60

Perceba que o valor da hora clínica praticamente dobra neste caso. Mas é importante ter esta noção e começar a pensar em alugar seus horários ociosos ou fazer uma parceria entre dentistas.


Com o conhecimento do valor da hora clínica, será possível saber qual o valor MÍNIMO que deve ser cobrado em um aluguel de turno ou em procedimentos odontológicos.

Por exemplo, se sua hora clínica for de R$ 50,00, você tem que cobrar acima disso para zerar as contas. E olhe que não estou nem falando de imposto.

Outro aspecto importante é que o conhecimento do valor da hora clínica te fará perceber se valerá a pena realizar determinados procedimentos por convênios odontológicos, como uma endodontia ou uma exo de um incluso.

Calcule sua hora clínica hoje mesmo. Se não tiver muitas informações sobre os custos variáveis, comece pelos custos fixos mesmo. Isso já te dará uma ideia do valor do seu tempo clínico.

Não deixe de fazer isso e não esqueça do que disse acima: quem não sabe quanto paga de custo não saberá quanto cobrar ao paciente.

 

Leia mais:


Gostou da postagem?  Que bom! =)

Compartilhe com seus colegas de profissão. Acredite, se todos soubessem lidar com o mercado odontológico, estaríamos numa situação bem melhor. Então faça a sua parte!

Caso haja alguma dúvida, não hesite em perguntar abaixo! Mande sua dúvida que farei de tudo para te ajudar!

Grande abraço e até a próxima postagem!

Wilson Correia Jr.


Recomendados Para Você:

Leave comment

Qualifique sua Secretária e Aumente os Lucros -TURMA RECIFE  Clique AQUI e Saiba Mais
close
open