equipamentos odontológicos

→ Como escolher um técnico para cuidar dos seus equipamentos odontológicos?


→ Como escolher um técnico para cuidar dos seus equipamentos odontológicos?
5 (100%) 154 votes

Muitos dentistas, principalmente os debutantes no mercado odontológico, possuem muitas dúvidas em relação à manutenção dos equipamentos odontológicos do consultório. Além disso, o mercado dispõe de poucos técnicos para manutenção e consertos de equipamentos odontológicos. Isto sem falar, claro, da qualidade dos técnicos.

Particularmente, sofri muito durante minha vida profissional com técnicos que, na verdade, eram “curiosos”. Por favor, não quero em momento algum denegrir esta profissão. Tenho uma excelente relação com meu técnico, ainda mais porque já me salvou de diversas barras.

O objetivo deste artigo é passar dicas aos dentistas para escolher um bom técnico para seu consultório odontológico com base no que já vivi no decorrer destes 11 anos de Odontologia.

Ter um ou dois técnicos para te dar um socorro em caso de quebra ou pane é fundamental para o bom andamento do consultório odontológico. Logo, é bom dar o tiro certo na hora de escolher quem vai cuidar dos seus equipamentos odontológicos.

Como escolher um técnico para cuidar dos seus equipamentos odontológicos?

É interessante que o dentista saiba como escolher um bom técnico para seu consultório. Aí não me refiro apenas à questão técnica (que parece ser a mais importante), mas também há outros aspectos que influenciam na prestação de serviços por parte deste profissional.

Lembro que tal escolha é MUITO importante, uma vez que lo dentista lida com equipamentos muito onerosos. Basta um conserto errado para literalmente dar PT no equipamento e o dentista ter que desembolsar uma boa grana para adquirir outro equipamento odontológico. Vamos lá conferir as dicas!

Tenha CONFIANÇA no técnico na hora de solicitar seus serviços

Apesar de parecer algo básico, este item é o principal na hora de contratar. Se não houver confiança entre as partes, nada vai para a frente. Aqui entenda não tecnicamente, mas em todos os aspectos, incluindo honestidade.

Uma excelente opção é pedir referência de algum profissional na hora de contratá-lo para consertar seus equipamentos odontológicos.

Dentistas que estão há mais tempo no mercado odontológico ou até mesmo professores podem ajudar neste sentido. Afinal de contas, um amigo ou colega dentista não iria indicar alguém que não confiasse, concorda?

Escolha um técnico que more no seu município de atuação

Conheço um técnico muito bom. Resolvia sempre  os meus problemas no consultório. Só que tinha um pequeno porém: ele residia em um município distante do meu consultório. Logo, nem sempre estava disponível para me atender.

Quando era algo que eu podia trazer do meu outro consultório, como por exemplo um fotopolimerizador, ótimo. Mas, quando era algo mais complexo, como o travamento do equipo ou algum problema no compressor odontológico, tinha que chamar outra pessoa, mesmo que fosse tecnicamente inferior, mas estava disponível naquele momento.

O ideal é que o dentista possa casar sempre a competência com a proximidade do local. Desta forma, você não vai ter que partir para outra opção que mencionarei abaixo.

Tenha SEMPRE dois técnicos: um que REALMENTE resolve o problema e outro que apenas APAGA INCÊNDIOS

Um problema geral no nosso país é encontrar pessoas qualificadas para resolver nossos problemas, e na hora de realizar as manutenções ou consertos dos equipamentos odontológico não é diferente.

Em geral, técnicos muito qualificados são bem ocupados. Afinal de contas, eles são bons no que fazem, logo terão uma demanda de trabalho razoável, pelo menos na teoria. Porém, algumas vezes o dentista não pode esperar por este técnico.

Em diversos casos, é possível fazer apenas um arranjo ou gambiarra até que se resolva definitivamente o problema. Fazendo um paralelo com a Odontologia, é como se um paciente chegasse com dor de dente no consultório e, por algum motivo, não foi possível fazer o tratamento endodôntico.

Neste caso, faz-se uma urgência para posteriormente tratar o canal. Perceba que a função deste atendimento foi resolver o problema momentaneamente.

Ocorre a mesma coisa no consultório odontológico. Imagine se o compressor para. Cada hora sem trabalhar representa um prejuízo ao consultório,  ainda mais porque seus custos fixos e variáveis permanecem rodando.

Por isso é importante ter alguém que faça um paliativo na situação que permita o atendimento, mesmo que não seja o ideal, tecnicamente falando. A proposta aí é permite que aquele equipamento odontológico funcione, mesmo que seja por um curto período até que o técnico que resolve o problema possa vir socorrer o dentista.

Escolha um técnico que ofereça garantias pelo serviço prestado

Outro aspecto bem importante está relacionado com a garantia do serviço prestado, principalmente em casos de grandes consertos ou em equipamentos odontológicos que são, digamos, vitais para o consultório, como o compressor odontológico.

Deixe pactuado com o técnico um tempo de garantia para eventuais defeitos. Desta forma, o dentista vai evitar surpresas, como uma cobrança indevida de um serviço que já foi feito e apresentou defeitos horas ou dias após de ser executado.

Opte por um técnico que resolva literalmente tudo, mesmo que o dentista pague um pouco a mais por isso

Há alguns anos, lembro de um caso em um consultório odontológico que trabalhei. Uma peça do equipo tinha quebrado.

O dono chamou um técnico e  mesmo falou que era necessário comprar uma peça. O dono disse que não sabia nem onde comprar e que não tinha tempo. O técnico pediu para que ele fosse a uma loja em uma rua X e ligasse para ele na hora.

Provavelmente o tempo que o dono gastaria indo comprar a peça não compensaria o acréscimo ao preço do serviço para que o técnico fosse comprar. É uma questão matemática.


Leve em considerações todos os tópicos mencionados acima. Uma boa relação com o técnico é fundamental para o bom funcionamento do seu consultório.

Leia mais:


Gostou da postagem?  Que bom! =)

Compartilhe com seus colegas de profissão. Acredite, se todos soubessem lidar com o mercado odontológico, estaríamos numa situação bem melhor. Então faça a sua parte!

Caso haja alguma dúvida, não hesite em perguntar abaixo! Mande sua dúvida que farei de tudo para te ajudar!

Grande abraço e até a próxima postagem!

Wilson Correia Jr.


Recomendados Para Você:

Leave comment

Se você é IMPLANTODONTISTA, temos algo para você!  Clique AQUI e saiba MAIS
close
open