franquia odontológica

→ Vale a pena abrir uma franquia odontológica?


Um tipo de negócio que vem em crescente é o da franquia odontológica. Dentistas e até mesmo pessoas de outras áreas investem uma quantidade razoável de dinheiro para ter algo, digamos, pronto no ramo odontológico.

Inclusive, recentemente, duas pessoas próximas a mim investiram em uma franquia local aqui em PE.

Antes de tomar a decisão, uma delas conversou bastante comigo sobre o assunto, e gostaria de passar para vocês alguns aspectos importantes na hora de decidir.

Este blog visa dar uma boa noção aos dentistas sobre empreendedorismo na área odontológica.

Porém, é importante identificar se você tem o perfil para ser um bom gestor e empreendedor. Nem todos querem seguir este caminho, e alguns ainda nem tem este perfil.

Por favor, não entenda isto como uma deficiência sua. Minha esposa mesmo se dedica apenas a concursos públicos e sempre visa um melhor, por mais que tenha enchido o saco dela conversado com ela para seguir a vida de empreendedor.

Foi um erro grave meu, uma vez que ela não tem o perfil. E o principal argumento dela foi:

Por que você não vem estudar concurso público comigo?

Na hora, pensei que estava insistindo em algo que provavelmente iria deixá-la bem infeliz e insatisfeita, isso se ela quisesse, claro.

Vendo sob o ponto de vista dela, nunca ficaria em um concurso público. Inclusive já passei e não fiquei. Simplesmente porque não é meu perfil.

Ocorre a mesma coisa com diversos dentistas. Alguns querem ser o próprio patrão, mas não tem muito jeito para empreender e isso é bem normal. Por isso que procuram maneiras alternativas de empreender, como contratar uma consultoria.

O caminho a ser percorrido pode ser desgastante e moroso. Por exemplo, fiz diversos mini cursos de gestão e marketing para realizar um MBA em gestão empresarial e chegar no nível que estou. E ainda há muito o que aprender.

Diante disso, colocarei meu ponto de vista sobre a escolha de abrir uma franquia odontológica.

Vantagens

Você pagará e pagará por um negócio pronto

Como falei acima: nem todo mundo tem tempo e até mesmo saco de investir no aprendizado de novos conhecimentos sobre o assunto de gestão.

E isso é algo bem natural, embora seja algo que, mais cedo ou mais tarde, você vai ter que aprender.

Quando se investe em uma franquia odontológica, você na verdade investe no modelo de negócios dela. Compra tudo ao mesmo tempo: padronização, plano de marketing, objetivos e metas, indicadores, projeções financeiras futuras, etc. E, de certa forma, é algo vantajoso.

A velocidade de crescimento é algo bem acima da média

Imagine uma corrida na qual há dois pilotos: um muito bem treinado e outro iniciante. Na teoria, a chance do piloto treinado ganhar é absurdamente maior, confere? Ocorre a mesma coisa com as franquias odontológicas.

O fato de já ter o modelo de negócios pronto favorece o crescimento rápido e escalonado do negócio, ainda mais em uma área cujos profissionais tem pouco ou nenhum conhecimento administrativo.

Redução de custos na contratação e nas compras em diversas áreas

Na postagem sobre compra de materiais (clique aqui para ler), sugeri a compra de materiais em  grupo de dentistas, o que aumentaria o poder de barganha do comprador, podendo negociar um melhor preço.

Agora, imagine uma rede de unidades de uma franquia odontológica comprando uma quantidade gigantesca de material? Você preferia fechar 10 clareamentos por R$ 600,00 ou 100 por R$ 500,00?

Como a demanda contratada por uma franquia é grande, quase sempre elas conseguem descontos consideráveis, tanto na compra de produtos como contratação de serviços, como por exemplo o serviço de marketing odontológico.

Há um percentual do faturamento compartilhado destinado ao marketing

Religiosamente, um percentual da receita das unidades é destinada ao marketing da franquia, o que, de certa forma, é algo muito bom e, acima de tudo, profissional, ainda mais quando não é comum o dentista manter este investimento, quando o faz.

Este ponto é bem importante no fortalecimento da marca e na captação de pacientes, uma vez que a procura por um local conhecido tende a ser maior, contando como mais um ponto positivo.

Desvantagens

O investimento geralmente tende a ser alto na compra do uso de uma franquia odontológica

Aqui não é exclusividade da franquia odontológica, mas sim do modelo de franquias em geral, a não ser que o retorno seja pequeno, por exemplo, de R$ 5.000,00 / mês.

O valor gasto numa franquia odontológica não sai por menos de  R$ 70.000,00, isso sem contar com o capital de giro, que também é um pouco maior que o comumente gasto em consultórios.

Dependendo da franquia, a taxa de instalação pode ultrapassar os R$ 200.000,00. Entenda que você compra o modelo de negócios pronto associado com a marca forte da franquia.

Há o pagamento de Royalties pelo uso do modelo de negócios

Além de comprar o modelo de negócios da franquia, há um pagamento mensal pelo uso da marca, que varia conforme seu faturamento bruto. Geralmente o % é fixo e fica entre 5 a 10%.

Possibilidade de engessamento das estratégias em decorrência do modelo de negócios pré estabelecido

A maioria das franquias não permitem que você realize alguma ação ou mudar o sistema administrativo da sua franquia sem antes falar com o franqueador.

Isso pode ser um problema, principalmente se o franqueado for de uma região diferente do franqueador, podendo ter influências culturais fortes.


Entenda que o fato de você adquirir o uso de uma franquia não vai se isentar da responsabilidade de gestão do seu consultório.

Portanto, se você realmente não quiser gerir, ou contrate alguém ou avalie se você realmente tem o perfil de ser patrão.

Como tudo na vida, há vantagens e desvantagens em se tornar franqueado. Analise bem os prós e contra, de preferência com um advogado especialista no assunto.

Consulte também site da Associação Brasileira de Franchising para obter mais informações.

Minha opinião? Vamos lá:

A franquia odontológica atua em uma deficiência clássica do profissional de saúde: a ausência de conhecimentos administrativos que dificultam a atuação ou até mesmo a permanência do dentista no mercado odontológico.

Tenho amigas próximas a mim que se tornaram  franqueadas e não se arrependem, ainda mais porque, aos poucos, estão se livrando dos convênios odontológicos.

Do outro lado, conheço pessoas que venderam suas franquias porque, com o dinheiro aplicado, ganhariam metade do lucro, porém sem stress de gerir um negócio.

Particularmente não acho um bom negócio, ainda mais porque uma parte do seu lucro bruto (BRUTO!!!!!) vai para os franqueadores e há o engessamento do negócio extra franquia, como expliquei acima.

Além disso, se você tiver um pouco de paciência, você pode investir em uma consultoria em saúde, pagando muito mais barato e com um plano de negócios adequado a sua realidade, sem falar de flexibilidade que vais ter, já que o consultório é seu.

Claro que não dá para competir, pelo menos em nível de força de marca, com uma franquia que já está no mercado há anos com diversas unidades. Porém, nada impede de você ter uma marca forte também, confere?

Todavia, também entendo que nem todo mundo tem saco de fazer caminho que segui, que inclui diversos cursos de gestão e marketing, findando em um MBA de 18 meses. Motivo pelo qual que, nesses casos, a franquia pode ser uma boa alternativa.

Analise sua situação e estude bem as possibilidades. De nada adianta ser um franqueado se você não tem o perfil para ser gestor. O oposto também ocorre. Se você não tiver tempo para investir em gestão, talvez seja a hora de terceirizar isso.

 

Leia mais:


Gostou da postagem?  Que bom! =)

Compartilhe com seus colegas de profissão. Acredite, se todos soubessem lidar com o mercado odontológico, estaríamos numa situação bem melhor. Então faça a sua parte!

Caso haja alguma dúvida, não hesite em perguntar abaixo! Mande sua dúvida que farei de tudo para te ajudar!

Grande abraço e até a próxima postagem!

Wilson Correia Jr.


Comment on "→ Vale a pena abrir uma franquia odontológica?"

  1. Leonardo Froese

    Boa tarde, Wilson
    Excelente iniciativa, de compartilhar conhecimentos tão escassos e fundamentais no setor!

    Você já teve contato aprofundado com o retorno de uma franquia ou com franqueados, que já tenham vivenciado o dia a dia, para comparar o retorno do investimento, a longo prazo de um negócio próprio com crescimento orgânico x franquia?

    Fiz algumas análises iniciais e tenho a hipótese (a aprofundar) de que talvez o melhor plano para os que não tem conhecimento de Administração e de operação do ramo (recém formados) seja adquirir uma franquia, aprender o modelo de negócios e após alguns anos, apenas baixar a bandeira e passar a utilizar a marca própria.
    “Perde-se”, em tese, a taxa de franquia, mas o retorno financeiro durante o tempo de franquia (devido à largada com modelos de negócios já definido, redução de custos de compras e maior fluxo de clientes) acaba sendo exponencialmente maior do que as “taxas” perdidas (tanto de franquia quanto de royalties).

    Gostaria de sua opinião sobre o meu posicionamento, se possível.

    Grande abraço!

    • Wilson Correia Jr.

      Prezado Leonardo,

      Desde já agradeço o contato!

      Quando uma pessoa decide se tornar franqueado, independente do ramo, há uma cláusula no contrato informando que, no caso de rescisão, não será possível abrir algo naquele ramo específico por um tempo que, geralmente, varia entre 5 a 10 anos.

      A única coisa que realmente não sei e vou me informar é no caso de um consultório que já existe e se tornou uma franqueada. Acredito que a rescisão do contrato não fecharia o consultório.

      Assim que tiver um posicionamento te passarei via email.

      Grato!

  2. Rodrigo

    Boa tarde!
    Muito bom o esclarecimento.
    Na sua opinião qual seria melhor para investie com um capital de 300mil
    Uma policlinica ou uma franquia odontológica?

Leave comment