sociedade entre dentistas

→ Sociedade no consultório odontológico: vale a pena?


→ Sociedade no consultório odontológico: vale a pena?
5 (100%) 170 votes

A Sociedade entre dentistas é algo bem comum.No início da vida profissional autônoma, a maioria dos colegas, em consequência do baixo capital inicial para investir no consultório, faz parceria a fim de dividir custos e principalmente responsabilidades. Só que, em boa parte dos casos, a banda não toca assim.

A verdade é que sociedade é um casamento sem sexo: há uma divisão de contas bem como de tarefas entre os sócios. Como um casamento, também deveria haver objetivos a serem alcançados.

Por exemplo, existe (ou pelo deveria existir) um planejamento financeiro para se ter um filho. Claro que pode ocorrer uma gravidez acidental, mas não é a regra. É a mesma coisa da sociedade. Cada passo deve ser pensado em prol da empresa com visão estratégica do futuro. Ficou meio vago?

Então vamos lá entender se sociedade vale a pena ou não

 Amigos, amigos, negócios à parte

Algo que é extremamente comum é a criação de uma sociedade entre amigos. Nada mais normal, afinal você conhece aquela pessoa há um bom tempo.

Porém, é importante separar amizade de negócios, do contrário, o consultório se tornará um clube dos amigos: cada um resolve o que quer, vai trabalhar quando quiser, assume as responsabilidades, e por aí vai.

Qual a perspectiva futura dos sócios?

Cada um tem uma perspectiva de futuro. Conheço dentista que ganha  R$ 2.000,00  e acha bom; também conheço dentista que ganha R$ 20.000,00 e acha ruim. A partir destas metas, traçam-se os  objetivos. Se isso não estiver alinhado desde o começo, a sociedade terá problemas sérios no futuro.

É importante ter uma convergência de objetivos entre os sócios

Imagine um cabo de guerra: duas forças em direções opostas que terminam em duas situações: o lado mais forte anda, porém com o outro lado sempre puxando para outro, tornando tudo mais moroso e pouco efetivo ou terminam por ficar no mesmo lugar.

É a mesma coisa da sociedade. Se cada um pensar de uma forma ou pior, houver objetivos diferentes, acredite, o consultório vai ser eternamente pequeno pouco lucrativo ou pior, pode chegar à falência.

Aqui entenda não pensar exatamente da mesma forma, já que isto é praticamente impossível,mas pelo menos ter objetivos muito parecidos.

É fundamental ter divisão das tarefas conforme a participação de cada sócio

É natural que sempre um dos sócios seja mais participativo do que o(s) outro(s). O que não pode é apenas um levar o consultório nas costas.

Desde o começo, deixe claras as atribuições de cada um. Uma ótima maneira de fazer isso é usar a ferramenta de gestão 5w2h. Desta forma, fica muito fácil saber quem vai fazer o que.

Proprietário com pensamento de funcionário não dá

Ser proprietário de um determinado negócio significa estar preparado 24 horas durante 7 dias por semana para discutir, planejar, reformar, resolver problemas, dentre muitas outras coisas. Não da para ver um problema e pensar:

Depois eu resolvo…”

Deixa que Dr. fulano resolve..”

Pior do que isso é terceirizar funções que são dos GESTORES para os colaboradores que, na teoria, deveriam seguir as recomendações dos patrões.

Sendo bem direto: se você quer uma vida no qual seus problemas se resumirão ao horário útil de trabalho, procure um emprego público ou privado.

Em hipótese alguma pense em montar uma sociedade com uma pessoa assim, a não ser que  você goste de carregar o consultório nas costas.

O atendimento deverá ser padronizado

O que cabe aos colaboradores também cabe aos gestores do consultório. Uma coisa é o jeito da pessoa: uma é mais tímida, a outra é mais extrovertida, por exemplo.

Outra coisa é a abordagem realizada por toda a equipe a partir de um modelo “padrão”. Isso sim deve ser respeitado e acordado desde o começo.

Coloque TUDO em contrato

Formalize a sociedade. Tá, eu sei que vocês são amigos, mas já vi diversas vezes amizades acabarem em sociedade. Quando está tudo formalizado, cada um sabe a que tem direito conforme o contrato. Acredite, é para o bem de todos.

Defina as estratégias desde o começo

Os sócios podem ter o mesmo objetivo, porém por caminhos diferentes que muitas vezes não se misturam.

Um exemplo bem clássico disso é uma sociedade na qual um dentista quer atender só convênios e outro quer atender só particular.

As estratégias serão tão diferentes que podem gerar conflitos na cabeça do cliente, sem falar que será gasto capital dobrado em marketing para captar clientes completamente diferentes em diversos aspectos, levando ao fracasso do planejamento.

Escolha BEM quem você vai querer por na sociedade

Aqui entra o mesmo raciocínio do casamento. Você casa com uma pessoa que conheceu há algum tempo ou conviveu por muito tempo mas como amigo?

Acredito que não, porque é uma decisão que tem que ser tomada com muita consciência. Converse com a pessoa que você quer levar à sociedade, levando em conta tudo que escrevi acima.

Acredite: tem coisa na vida que é melhor nem começar…

Leia mais:


 Gostou da postagem?  Que bom! =)

Compartilhe com seus colegas de profissão. Acredite, se todos soubessem lidar com o mercado odontológico, estaríamos numa situação bem melhor. Então faça a sua parte!

Caso haja alguma dúvida, não hesite em perguntar abaixo! Mande sua dúvida que farei de tudo para te ajudar!

Grande abraço e até a próxima postagem!

Wilson Correia Jr.


Recomendados Para Você:

Leave comment

Deseja Montar Um Consultório Lucrativo?  Clique AQUI e saiba MAIS
close
open